Cuide do seu emocional

Nesse momento complicado que estamos vivendo, precisamos cuidar não apenas da parte física, como lavar as mãos, ficar em casa ou usar álcool gel. Agora, mais do que nunca, precisamos cuidar do nosso psicológico e da nossa saúde. Claro que a pandemia de coronavírus é horrível e assustadora. Nos preocupamos com a saúde de todos e também com a economia. Mas o pessimismo não vai ajudar em nada, ver apenas o lado negativo não vai ajudar ninguém. É tempo de recomeçar. Então bora usar esse período de quarentena para nos reorganizarmos e agir! Esse é o momento em que se cada um fizer a sua parte, vamos todos evoluir. Em diversos sentidos.

Lembro que esses tempos pensei: “só com umas férias em casa pra eu poder fazer isso”. Ao mesmo tempo pensava que nunca iria acontecer e agora aqui está. Não é férias, lógico, mas um momento de nos organizarmos mental e espiritualmente. Precisamos cuidar das nossas famílias, cada um ter seu espaço, dividir tarefas, ter momentos juntos e também individuais. Aproveitar pra ler um livro, aprender algo novo, ensinar algo novo, colocar projetos no papel, ocupar a mente. É hora de refletir, de poder escutar nosso interior, fazer as coisas que sempre deixamos pra depois por falta de tempo.

A hora também é propícia para organizarmos nosso interior, refletir sobre o que queremos pra nossa vida, do que sentimos falta que antes era tão corriqueiro e normal. O que vou valorizar depois que tudo isso passar? Agora vemos o quanto tudo isso faz falta. E será que um dia teríamos uma lição de vida como essa sem passar pelo que estamos vivendo?

Também precisamos aproveitar esse momento da melhor forma possível com as crianças, fazer programações, criar uma rotina, inventar atividades, fazer exercícios. Deixe seu filho olhar TV se você quiser fazer algo para si. Não tem problema. Precisamos passar por isso com o menos de estresse possível. As crianças também ficam estressadas. Vamos relevar algumas coisas. Ao mesmo tempo, ensinamos, mostramos aos nossos filhos que também temos preocupações e isso é normal.

Todos passam por crises. Se eles crescerem pensando que os pais são super-heróis e que não sofrem, o que vão pensar e sentir quando passarem por algo difícil?
Temos a chance de ensinarmos os pequenos a lidar com sentimentos de frustração, com limites. Afinal, a vida não é somente festa e alegria. A criança sente quando algo não está legal, são umas esponjinhas, absorvem tudo. Mas quando colocamos em palavras o que estamos sentindo e vivendo, tudo fica mais leve. Para nós e para eles, que já sentiam que algo não ia bem. Converse com seus filhos para que as coisas façam mais sentido para eles.

Por outro lado, não prometa algo que não possa cumprir. Não podemos dizer que ninguém vai ficar doente. Ninguém sabe ao certo que vai acontecer e é isso que gera ansiedade. Nos tornamos obsessivos por limpeza, estamos trancados dentro de casa para nos proteger. Mas sabe o que mais me preocupa? Quem não está levando a sério o que está acontecendo, quem está fazendo de conta que é besteira. Pra mim isso é muito mais patológico.

Vamos nos unir mesmo à distância! A internet sempre aproxima quem está longe, não é mesmo? Vamos usar isso pra nos fortalecer. E lembrem: estou atendendo de forma online as consultorias e também os pacientes do consultório. Precisamos continuar nos cuidando. Procure ajuda e, se precisar conversar, estou aqui para te ouvir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *